Home / Como lidar com o Diabetes / Conheça a relação do sono com a obesidade!

Conheça a relação do sono com a obesidade!

Sono e obesidadeJá foram publicadas em diversas mídias que a relação da obesidade com a apneia do sono é muito estreita. Mas para entender melhor esta relação, entrevistamos a Dra. Maria Edna de Melo, diretora do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

A falta do sono altera especialmente o ritmo do cortisol, que está normalmente elevado no início do dia e reduzido à noite. Mas quando a pessoa não tem uma boa noite de sono, este hormônio continua agindo durante à noite. O excesso de cortisol favorece o aumento de peso, principalmente da gordura abdominal, aquela que favorece o aumento da glicemia e da pressão artéria.

“Quando a pessoa consegue regular o sono, há ação de outro hormônio, a melatonina, que induz a sonolência e é responsável também por ajudar a emagrecer, auxilia no controle da hipertensão e do diabetes”, detalha a Dra. Maria Edna. Quando o sono fica desregulado, a pessoa entra em um ciclo vicioso, que quanto menos se dorme, mais cansado se sente e menor disposição tem para realização de exercícios físicos.

A melatonina é sinérgica à insulina e a primeira só é produzida na ausência de luz (à noite) o que demonstra que: se não dormimos bem, podemos alterar o metabolismo da insulina e ter uma diminuição da ação da insulina.

Para reverter esta situação, Dra Edna recomenda “os estudos mostram que as pessoas que fazem um café de manhã mais saudável e mais farto, elas tendem a acelerar o metabolismo e costumam ingerir mais legumes e verduras nas refeições, determinando uma maior perda de peso. Outro ponto importante é parar de ingerir refrigerantes tipo cola ou guaraná, cafeína e álcool antes de dormir, o que já ajuda a melhorar a qualidade do sono”.

Recentemente, a relação entre as bactérias intestinais e a resistência insulina tem sido muito estuda. As pessoas que invertem seu ritmo de sono, modificam negativamente a sua população de bactérias intestinais, sendo mais predispostas ao aparecimento da obesidade e diabetes melito tipo 2.

Mas para todas as pessoas, Dra. Maria Edna destaca “é importante que a pessoa se acalme antes de dormir, não faça atividade que acelere o funcionamento do cérebro, como rever o trabalho executado durante o dia ou assistir a um filme de ação, por exemplo”. São sugestões que fazem uma grande diferença tanto para a qualidade do sono, como para emagrecimento, como também para o controle da glicemia. Aqui fica a dica!

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

hemoglobina glicada_texto

Hemoglobina Glicada x Medição da Cetona

  Saiba a diferença e os sintomas A hemoglobina faz parte das células vermelhas do ...