Home / Consumidores / Depoimentos / Conheça a história de Ane Amabile Facini Pandolfo e suas perspectivas futuras!

Conheça a história de Ane Amabile Facini Pandolfo e suas perspectivas futuras!

O Resgate da Moral e da Ética

Ane Pandolfo

Ane Amabile Facini Pandolfo, 59 anos, mãe de uma garota que, há 24 anos foi diagnosticada com diabetes mellitus tipo 1, relata que a sua filha sempre foi bem monitorada, realizando em média, quatro testes por dia, às vezes necessitando até mais. Por outro lado, nem tudo foram flores; ocorreram dias de muita tristeza e desânimo, em que ela pretendia abandonar o tratamento…, mas felizmente, conseguiram resolver esse entrave com longas conversas, que foram úteis para superar os desafios.

Falar dos longos anos de convivência com a doença não é tarefa das mais fáceis, “encontrei poucas facilidades, exceto quanto aos médicos, que foram competentes e prestativos. Porém, quando o assunto diz respeito ao acesso a insumos e tudo que diz respeito ao sucesso da continuidade do tratamento dado pelos governantes, foi e continua sendo uma lástima! Acho humilhante ter de provar para as autoridades competentes quantas hipoglicemias e hiperglicemias se sucederam no transcorrer do mês para que eles decidam se a pessoa tem direito ou não ao tratamento adequado”.

A atenção dada às pessoas com doenças crônicas em nosso país é de total descaso!

Porém, não podemos ficar de braços cruzados. Tem de haver mobilização da sociedade para mudar essa situação. Entidades sociais como institutos e/ou associações precisam cobrar as autoridades, precisamos educar as pessoas ensinando os seus direitos e não esquecendo os seus deveres. Cada um precisa fazer a sua parte. A crise abrange a todas as camadas sociais e em todos os setores da sociedade. A moral e a ética adoeceram. É preciso resgatá-las!

Ane nos contou que trabalha na área administrativa e de educação no Instituto da Criança com Diabetes (ICD), pois acredita que não existe um bom controle sem educação.

Tamanha é a sua vontade na ajuda ao próximo que está participando de reuniões para criar uma associação para pessoas com diabetes na região de Porto Alegre, cidade onde reside, tendo em vista que a antiga instituição existente (ARAD) não conseguiu realizar cobranças de políticas públicas e acabou sendo extinta.

No final da entrevista, pedimos à Ane que escrevesse uma carta para si mesma para que pudesse ser lida em 2028, falando como espera estar vivendo no futuro.

E assim ela escreveu:

Porto Alegre, 14 de março de 2018.

Prezada Ane!

Hoje, escrevendo em 2018, posso dizer que as coisas não andam fáceis, estamos mergulhados em tempos difíceis, onde foram perdidos valores morais e éticos, espaço que se torna desafiador para os que sonham com um mundo melhor.

O grande poeta Drummond também questiona “Somos um caso perdido”?

E eu pensei – Será?

Não, eu não quero me acomodar. Me chamam de “cobradora”, pois bem, vou cobrar!

E se realmente confiarmos uns nos outros e travarmos essa luta incessante “do querer ver realizado o sonho”?

Acredito que haverá a formação de novas leis, as quais ajudarão pessoas a pensarem “fora da caixa” e dessa forma, questionarão as injustiças e compartilharão o conhecimento.

Sempre vou acreditar no melhor da essência das pessoas.

Penso que em dez anos ocorrerão mudanças, tornando a humanidade mais ética e justa e que eu faça parte dessa transformação, através do preparo da terra e do plantio das sementes. Que em 2028 quando ler esta carta, já tenhamos colhido os frutos com Assistência Médica Digna e Educação de Qualidade para Todos!

Como ativista, será emocionante retroceder na linha do tempo e constatar que fiz parte dessa mudança.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

Silvia e Beatriz 2

“As crianças com diabetes são especiais e mais resilientes, aguentando o “tranco” e nos ensinam todos os dias”! Confira o depoimento de Silvia Espinelli

Aceite o diabetes e dará o primeiro passo para o seu equilíbrio Silvia Espinelli Era ...