Home / Exercícios Físicos / Esportes de A - Z / Curiosidades de Atletas de Alta Performance

Curiosidades de Atletas de Alta Performance

Conheça 4 curiosidades dos Atletas de Alta Performance

Curiosidades de Atletas de Alta PerformanceNos programas de esportes das emissoras de televisão são transmitidas matérias de atletas de alta performance e os espectadores se perguntam como determinados participantes de triátlon, de maratona, de montanhismos, entre outras modalidades conseguem chegar até o final da prova, já que requerem muito condicionamento físico de cada participante. Imaginem pessoas que tem diabetes? Como conseguem monitorar o controle da glicemia e passar por situações de hiper e hipo?

Segundo o educador físico e maratonista Emerson Bisan, 41 anos e 20 deles com diabetes, antes de começar qualquer prova, relata “meuchecklisté composto por: medida de glicemia antes da prova; preciso conferir as dosagens de insulina; elaborar a estratégia de automonitorização durante a prova, ou seja, de quanto em quanto tempo; preciso ter: glicosímetro na pochete ou mochila, sachês de gel de carboidratos suficiente para cada distância de cada prova, identificação de diabetes, chip de cronometragem no tênis, roupa adequada, número de peito, boné ou viseira, óculos de sol, protetor solar, mochila com roupas e coisas de despacho em guarda volume pós prova, dinheiro para táxi ou para alguma emergência”.

Outra dica é dada pelo educador físico a respeito de pessoas, que participam de provas em alto mar. Caso a pessoa tenha hipoglicemia, sugere uma dica. “Como não é possível a pessoa colocar o pé no chão, é importante que leve os sachês de glicose, e ao menor sinal de hipoglicemia, colocá-lo na boca e fazer bochecho a fim de que o açúcar seja mais rapidamente absorvido pelas papilas gustativas antes de que seja processado pelo aparelho digestivo”.

Fenômeno Flow

Mesmo com todas as dificuldades encontradas, sejam elas cansaço, fadiga, hipoglicemias, fatores do meio ambiente que não auxiliam, entre muitas outras, muitos participantes conseguem atingir suas metas por um fenômeno chamado Flow-feeling. Um estudioso da Universidade de Chicago, chamado Mihalyi Csikszentmihalyi, após várias pesquisas na década de 70, identificou o que passa no cérebro destes atletas. O flow-feeling é um sentimento de fluidez, pois o atleta não consegue pensar em mais nada além de sua ação (“tarefa”) e estará aliando habilidade com o desafio de cada vez mais se superar tecnicamente. A consciência do atleta está totalmente absorvida pela ação. Qualquer tipo de outro pensamento ou emoção é totalmente excluído.

Outro fenômeno constatado pelos atletas é após a prova, Assim que alcançar o objetivo, o atleta sente um vazio. É conhecido pelo nomeRacing Blues. De acordo com o praticante de triátlon Kener Assis, “é um sentimento que aparece após atingir a meta, a pessoa sente como uma depressão. Para que o praticante não entre nesta sensação, precisa desde o começo definir o calendário de provas e se preparar para que após a meta alcançada, mude o desafio para outra prática ou se ocupe com outra iniciativa da vida”.

Agora com parte das curiosidades resolvidas, podemos entender melhor parte dos atletas, que assistimos nas emissoras de televisão, e compreendermos melhor as dificuldades e sentimentos, que passam em suas cabeças ao se submeterem a provas de alta performance.

Comentários

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

monica_print

Conheça a trajetória de Mônica Santos com o Diabetes

Mônica Santos, 31 anos e há 19 diagnosticada com diabetes mellitus tipo 1, licenciada em ...