Home / Como lidar com o Diabetes / Diabetes Influencers: a importância dessa tendência a favor da saúde

Diabetes Influencers: a importância dessa tendência a favor da saúde

influencers_1

Cada vez mais, a Roche tem se conectado com blogueiros para conseguir levar informação de qualidade ao maior número de pessoas possível. E na voz de quem convive com a doença, a mensagem sempre se torna mais leve e envolvente, especialmente para os jovens.
Por isso, no dia 18 de agosto, fez parte da iniciativa da ADJ – Diabetes Brasil-. Um workshop que reuniu 32 influenciadores digitais, com o intuito de atualizar e promover a educação em diabetes para influenciadores. A ação tem como finalidade engajar esse público à transmitir aos seguidores informações mais corretas e precisas. Assim, eles poderão colaborar ainda mais no tratamento das pessoas com diabetes, afinal, são peça fundamental na divulgação de campanhas focadas nos interesses dos pacientes.

O que rolou no do workshop?

Dra. Denise Franco comentou sobre as tecnologias existentes e como melhor utilizá-las para ajudar no tratamento do diabetes. Também relatou que aproximadamente 79 mil crianças são diagnosticadas com diabetes ao redor do mundo
a cada ano. Segundo o estudo Narayan, JAMA 2003, no mundo são 542 mil crianças com diabetes tipo 1. De acordo com o estudo JDRF CGMS study group , Diabetes Care. 2010; 33:1004-8, realizado com 176 pessoas com diabetes tipo 1 envolvendo crianças, 96,6% deste público teve ao menos uma hipoglicemia noturna, 23% deles tiveram eventos de duas horas ou mais de hipoglicemia e por isso ressaltou a importância de medir a glicemia antes de dormir.

Em seguida, a nutricionista Tarcila Ferraz de Campos explicou sobre os fatores de risco do diabetes tipo 2, que englobam: circunferência abdominal maior que 80cm para homens e 94cm para mulher, dislipidemia que abrange HDL baixo e triglicérides alto, antecedente familiar, IMC maior que 25, doença cardiovascular, hipertensão, síndrome de ovário policístico e diabetes gestacional.

Ela também esclareceu sobre a diferença de Índice Glicêmico e Carga Glicêmica. O primeiro avalia o perfil de absorção do carboidrato após as refeições comparado a um alimento controle como o pão ou glicose, já a carga glicêmica avalia o efeito glicêmico do alimento como um todo, medindo a qualidade e quantidade do carboidrato.

Por definição chamamos de índice glicêmico a velocidade que o açúcar de um determinado alimento chega à corrente sanguínea. É uma medida da qualidade do carboidrato ingerido, porém não considera a quantidade. Pode-se diminuir o índice glicêmico adicionando fibras, alimentos proteicos, gordura ou acidificando o alimento. Exemplo: o pão branco tem IG elevado. Se for fabricado na versão integral, devido à presença de fibras, estas provocam a diminuição do índice glicêmico; se adicionarmos ao pão branco um pouco de azeite, a gordura será responsável pela queda do índice glicêmico; o mesmo ocorrerá se ingerirmos pão branco com iogurte, responsável pela acidificação do alimento.

A importância das Associações e dos Influenciadores Digitais

O Workshop também abordou a importância do papel das associações e dos influenciadores digitais. As primeiras enquadram-se num perfil de entidades do terceiro setor, com os objetivos de atender as necessidades da população, complementando a ação do Estado, fornecer educação, compartilhar experiências com outras pessoas que têm a mesma condição, atuar na alteração da política de saúde com a presença dos novos atores coletivos no processo de criação e desenvolvimento das políticas públicas.

Já os influenciadores digitais são pessoas com grande alcance e capacidade de mobilização social, que atuam como agentes de persuasão e transformação. Indivíduos que ganharam representatividade, por diversos motivos, construindo redes de seguidores e fãs que são por eles impactados ou influenciados. Com o passar do tempo, os influenciadores se tornam figuras públicas, onde seus comportamentos e opiniões são observados por aqueles, que possuem algum tipo de identificação com esta imagem. Na área da saúde, os pacientes se tornam ativos mediante transformações individuais e coletivas no campo da medicina. Compartilham conhecimento e experiências com os demais pacientes ou cuidadores.

As palestrantes Sheila Vasconcellos e Vanessa Pirolo alertaram os influenciadores digitais para que tomassem cuidado na interferência do tratamento das pessoas com diabetes. Se estes forem da área da saúde, podem postar conteúdos para incentivar a mudança de hábitos. Caso não tenha esta formação, foram desaconselhados a publicar posts, sem uma aprovação de um profissional de saúde para não prejudicarem o tratamento.

 Veja também: 

Educação em Diabetes é uma grande aliada no convívio diário com condição

Guilherme Queiroz e Emerson Bisan contam a experiência de participar na ultramaratona bertioga e maresias

Aprenda a combater as notícias falsas

 

 

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

capa

O perigo do overtraining para a sua saúde

Chamamos de overtraining o acúmulo de estresse devido ao elevado volume e intensidade de treinamento, ...