Home / Como lidar com o Diabetes / Dicas de como contornar o estresse de fim de ano

Dicas de como contornar o estresse de fim de ano

O brasileiro tem um costume de deixar tudo para a última hora. Por isso, que muitas pessoas chegam às festas exaustas, sem energia para preparar as ceias, pois precisam comprar os presentes, mas os shoppings estão lotados, há mais trânsito nas ruas e a população em geral está mais impaciente e não vê a hora de chegar as férias.

Não é raro ouvirmos comentários sobre irritação principalmente nesse período. “O estresse é intrínseco à pessoa. O mesmo estímulo pode gerar essa sensação ou não a pessoas diferentes. Por exemplo, trânsito pode promover estresse a um indivíduo e em outro pode nem ligar, por isso é importante se conhecer melhor. Por exemplo, se a pessoa tem irritação, planejar é a melhor escolha. Sempre é possível prever boa parte das questões que podem gerar estresse e desgaste”, explica Dr. Marcio Krakauer, endocrinologista e presidente da Associação Diabetes do ABC.

Para que a pessoa reconheça que está em um desses momentos, os sintomas são indicados pelo Dr. Marcio: nervosismo, irritabilidade, insônia, sudorese, tremores, medos, pânico, redução da libido, disfunção erétil, queda de cabelo, e outros. Especificamente nos portadores de diabetes, a ansiedade e o estresse levam a um acréscimo importante da glicemia, que dura o tempo da irritação, por aumentar hormônios que atuam ao contrário da insulina, os chamados contrarreguladores.

Esses hormônios são: cortisona, hormônio do crescimento, glucagon e adrenalina. Estas substâncias reduzem a ação da insulina e às vezes até a bloqueiam, além de estimularem a produção de glicose pelo fígado e músculos, elevando sobremaneira a glicemia.

Para pessoas com diabetes tipo 2, Dr. Marcio indica “orientação médica, aumentar antidiabéticos orais. Porém mais efetivamente, podem aumentar os exercícios, pois agem reduzindo bem a glicemia. Outra medida é aumentar o número de glicemias capilares. Já os portadores de DM tipo 1, costumeiramente podem aumentar sua dose de insulina basal e prandial, assim como fazemos no período pré menstrual nas mulheres, ou em situações especiais. Os exercícios e ajustes na alimentação são também bem-vindos. Além, claro, tentar reduzir o estresse”.

“Outras dicas seriam, pedir ajuda a pessoas que têm mais experiência, e eventualmente contratar serviços que ajudem nestas tarefas. Dormir bem, alimentação mais leve, exercícios também mais leves e prazerosos, aumentar o tempo de lazer e descanso se possível, ter animal doméstico, etc… Muitas ações neste sentido sempre colaboram, mas são individuais. É importante ressaltar que algo que reduz o estresse para um pode não funcionar em outra pessoa. Medicamentos podem ser utilizados nos casos extremos onde há sofrimento ao paciente”, complementa Dr. Marcio.

Por isso, Dr. Marcio ressalta “correria de final de ano e férias são períodos diferentes, mas não impossíveis de se controlar. Aumentar as medições de glicemia capilar, corrigir mais vezes ao dia, ter planejamento bem feito e montar uma nova, porém efetiva rotina com certeza irão minimizar os efeitos destes períodos”.

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

juntos

Roche Diabetes Care promove o Programa Juntos & Conectados em Sorocaba

A Roche Diabetes Care criou O Programa de Educação Continuada Juntos & Conectados para levar ...