Home / Como lidar com o Diabetes / Dicas para curtir o Carnaval numa boa

Dicas para curtir o Carnaval numa boa

capa carnaval

“Ó abre alas, que o Unidos do Diabetes vai passar. Somos doces, não podemos negar…” O Carnaval vem aí. E com ele, o cuidado para que possa aproveitar a folia na companhia dos amigos e família, sem hipo ou hiper no meio da multidão. Por isso, preparamos essa listinha para você:

1. Glicose
Certifique-se de que o controle de sua glicose está bom e qualquer outra condição de sua saúde que possa comprometer o seu bem-estar. Medir frequentemente os níveis de glicose no sangue, através do uso dos monitores de glicemia, é a melhor maneira de controlar a sua glicemia o mais próximo das taxas consideradas seguras.

2. Insulina
Verifique se a temperatura do local de armazenamento de sua insulina está adequado. A insulina que ainda não foi aberta deve ser armazenada na geladeira entre 2°C e 8°C. Depois de aberta, pode ser deixada à temperatura ambiente (menor do que 30°C) por 30 dias. É importante manter todos os tipos de insulina longe da luz e do calor.

3. Alimentação
Viajando ou permanecendo em casa, tenha os alimentos necessários para manter uma alimentação saudável. Mantenha as refeições nos horários habituais e, se isso não for possível, tenha sempre disponível um lanche que lhe permita aguardar a próxima refeição.

4. Roupas
Use roupas leves, como as de algodão, que não retêm a transpiração e são mais adequadas para as temperaturas elevadas.

5. Hidratação
Beba pelo menos 2 litros de líquidos ao longo do dia, preferivelmente água. Caso consuma sucos, lembre-se de diluí-los em água e de contabilizar as frutas na sua cota diária conforme orientação do nutricionista.

6. Bebida alcoólica
É muito importante que você converse com o seu médico antes de ingerir bebidas alcoólicas. Lembre-se de que o álcool interfere no controle da sua glicemia.

7. Calçado
Lesões de pé são frequentes no Carnaval e é sempre bom prevenir. Use um calçado adequado e não ande descalço.

8. Cartão do paciente com diabetes
Para poder curtir tranquilamente o Carnaval, ande sempre com o seu cartão de identificação devidamente preenchido. Ele é útil em situações inesperadas, como nos casos de acidentes e hipoglicemias, em que a perda da consciência pode ocorrer em locais públicos.

Ficou na dúvida de como levar tudo isso? Confira as dicas especiais dos nossos ‘Diabetes Influencers’ para você tirar 10 no quesito cuidado e bem-estar:

manina carnaval“Eu amo ir aos bloquinhos de SP mas sabemos que aqui a violência corre solta, então é importante manter bomba de insulina e glicosímetro bem guardados. Eu costumo usar uma pochete, e ainda bem que elas voltaram com tudo à moda agora. Coloco sempre voltada para frente e fico de olho. Uma coisa que eu sempre faço é identificar meus aparelhos com adesivos que contenha nome, celular e e-mail, e eu escrevo “isso é um dispositivo médico, se encontrar me devolva por favor”. As vezes a pessoa pode roubar pensando ser um celular ou algo do tipo e no fim só vai prejudicar você.

Outra coisa que eu faço sempre: água! Muita água e protetor. Protejo muito bem o cateter da bomba e o sensor, para evitar que o empurra-empurra de gente descole os meus insumos. Álcool swab é um item tão primordial quanto a glicose líquida, sua mão fica nojenta durante a folia! Medir a glicemia sempre, prestar atenção aos sintomas, não pular doses de insulinas, contar carbos e para quem bebe: moderação, sempre! ” (Marina, DM1 desde 2001, do Diabética Tipo Ruim)

fred“Como bom baiano, gosto muito de carnaval. Recomendo que ninguém saia de casa sem glicosímetro, insulina, sache de álcool e mel, tudo guardado no porta-dólar. É fundamental medir a glicemia pelo menos de 2 e 2 horas. Lembre-se que os sintomas nos confundem muito. Podemos achar que estamos com hipo e, na verdade, estarmos com hiperglicemia. Nunca beba de barriga vazia, pois sabemos que o álcool é metabolizado rapidamente, o que pode gerar hipoglicemia. Fundamental, também, fazer a contagem de carboidratos de comidas e bebidas, o que nos dá maior liberdade para brincar a folia. Hidrata-se com água sempre, ainda que intercalando com bebida alcoólica.

Costumo tomar um comprimido antirressaca antes de beber. Um fato interessante que aconteceu comigo no ano passado e gostaria de dividir com vocês: deixei o glicosímetro no bolso lateral da bermuda e no meio daquele empurra-empurra carnavalesco, alguém levou meu glicosímetro achando que era o meu celular. Fiquei chateado na hora, mas depois ri bastante imaginando o cara tentando entender do que se tratava aquele aparelho cheio de números e que para desbloquear precisava colocar uma gota de sangue.

Outra coisa fundamental é algo que te identifique como dm1. Se não tiver tatuagem, compre uma provisória ou uma pulseira. Isso pode salvar a sua vida.”  (Fred Prado, dm1 há 9 anos – do Vida de Diabético)

 

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

juntos

Roche Diabetes Care promove o Programa Juntos & Conectados em Sorocaba

A Roche Diabetes Care criou O Programa de Educação Continuada Juntos & Conectados para levar ...