Dieta Dukan

Conheça as desvantagens e riscos da Dieta Dukan

proteínaEntra ano e sai ano, dietas que prometem emagrecer chegam a todo instante. Uma em especial está fazendo muito sucesso, pois chegou da Europa com o compromisso de deixar a pessoa sem pneuzinhos rapidinho e vem com o slogan “comer sem restrição”. A Dieta Dukan é composta de três fases: transição, consolidação e estabilização.

“Na primeira fase,  que dura de 3 à 7 dias, há a exclusão total de carboidratos e a alimentação é baseada em proteínas, seguindo a linha da antiga dieta famosa do Dr. Atkins. Quando há restrição de algum grupo de macronutriente, automaticamente há uma diminuição da ingestão calórica. Como no caso o grupo escolhido é o carboidrato, há uma grande perda líquida do corpo o que resulta em perda de peso total, não especificando se é gordura ou água”, explica a nutricionista Nicole Trevisan.

Na segunda fase, estão liberados verduras e legumes (menos batata), e o corpo tende a emagrecer mais lentamente. Já na terceira etapa, a pessoa é liberada para comer fruta e porções controladas de pães e massas integrais.

“Sem carboidrato tanto na primeira como na segunda etapas, a pessoa pode sentir fraqueza, tontura, ter desmaios e uma alteração drástica no humor. E, além disso, com o consumo proteico elevado, aumenta-se também a ingestão lipídica, uma vez que a proteína animal está sempre associada à gordura saturada”, alerta Nicole.

“Um outro ponto em especial, com a alta ingestão de proteínas, é preciso saber se o paciente está apto a fazer, se ele já não possui por exemplo um quadro de ácido úrico elevado que poderá se agravar. Essa dieta precisa ser acompanhada por um profissional, e não copiar o conteúdo, por exemplo, na internet ou mesmo comprar o livro e segui-la sem orientação”, ressalta a nutricionista.

Mas é importante destacar que se a pessoa abandona a dieta, volta a engordar de novo. “Em geral, dietas da moda trazem um resultado rápido, porém se não acompanhadas posteriormente por uma reeducação alimentar e a pessoa não continua a seguir, os quilos perdidos são recuperados rapidamente”, relata Nicole.

Para o paciente com diabetes, as desvantagens desta dieta são mais intensas, “não recomendo essa dieta para um diabético, pois há eliminação dos carboidratos e consequentemente o risco de hipoglicemias severas fica maior. Além do que quando o corpo não tem carboidrato para produzir energia, ele busca a queima de gordura, o que pode acarretar em produção de corpos cetônicos, condição essa altamente perigosa no paciente com a condição”, frisa a nutricionista.

De acordo com a Nicole Trevisan, “a pessoa com diabetes deve ter ajuda de um profissional nutricionista que o orientará qual a melhor estratégia e sempre priorizará a saúde. Com equilíbrio, fará uma dieta com todos os macro e micro nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo. Além disso, é importante que se tenha um acompanhamento durante todo o processo para que ele seja incorporado com hábitos saudáveis para sempre, e não seja algo temporário, caso contrário, os quilos eliminados são rapidamente recuperados”.

Comentários

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

beenfícios da roma_texto

Você conhece os benefícios da romã?

A romã, cujo nome científico é Punica granatum, originária do Oriente Médio, embora muito conhecida ...