Home / Nutrição / Alimentação Saudável / Dieta Paleolítica

Dieta Paleolítica

Dieta PaleolíticaO corpo humano foi “programado” há centenas de milhares de anos, a ter uma dieta composta por proteínas e gordura animal. Esta era a nossa fonte de energia no início de nossa era. Nos dias atuais a dieta ideal seria se alimentar basicamente de aves, peixes, bovinos, gordura de origem animal não processadas, legumes e frutas.

Hoje, muitos meios de comunicação têm falado sobre a “dieta paleolítica”. Vamos entender de onde surgiu o conceito e como é composta.

Este termo foi cunhado em um estudo acadêmico, publicado noNew England Journal ofMedicineem 1985, e tinha como objetivo caracterizar a dieta dos vários povos caçadores – coletores ainda existentes à época, onde as chamadas doenças da civilização moderna (obesidade, síndrome metabólica, diabetes, doença cardiovascular, câncer e Alzheimer), eram virtualmente ausentes, mesmo controlando-se os indivíduos por faixa etária.

O estudo do New England não trata de outra espécie (Homo neandertlhalensis), apenas da nossa (Homo sapiens). Portanto, falar em “dieta dos neandertais” ou dos “homens das cavernas” é duplamente ridículo; refere-se a seres humanos como nós, cuja cultura e modo de vida ainda se baseiam na caça e coleta de alimentos para a sobrevivência. É impossível comer exatamente como se comia no período paleolítico; muitos dos animais já não existem, os vegetais cultivados são completamente diferentes e os animais atuais são alimentados com ração.

Esta dieta evita alimentos que sejam prejudiciais à saúde, ou seja, os industrializados e principalmente os carboidratos, que além de engordar, podem ser os vetores responsáveis pelo diabetes.

Box: O que comer na Dieta Paleo – Alimentos Permitidos:

> Carnes (proteínas) com ômega-6 baixo, vísceras (fígado, rim, coração, cérebro, glândulas), frango, peixes e frutos do mar ricos em ômega-3, verduras, legumes, azeite de oliva.

> Menção especial às frutas vermelhas (morango e cereja), que apresentam menor quantidade de açúcar, podendo ser consumidas com mais liberdade inclusive por quem quer emagrecer.

> Nozes, castanha do Pará, castanha de caju, avelã, pistache também são permitidos.

> Produtos fermentados como queijo, coalhada, iogurte natural com gordura e manteiga, podem ser consumidos.

> Devem ser ingeridos com moderação: raízes como mandioca, beterraba, batata doce, cenoura e frutas como banana, maçã, mamão e laranja.

> Bebidas permitidas: café, chás e água.

Box: Alimentos Proibidos!

> Açúcar: tudo que contém esta substância deve ser eliminado como refrigerantes, doces, sucos de frutas industrializados, bolos, tortas, sorvetes, cereais matinais, etc.

> Amido principalmente todos os derivados do milho, farinha de trigo e os grãos como arroz, feijão e soja.

> Óleos processados de grãos e sementes, como o de girassol e soja.

> Margarina é muito prejudicial à saúde e nunca deverá ser consumida.

> Se possível evitar o sal, por ser um produto refinado.

“Segundo a nutricionista Nicole Trevisan, “a dieta paleolítica traz como benefício a retirada dos alimentos industrializados e como malefícios o fato de ser muito restritiva, podendo gerar compulsão. A pessoa consegue eliminar peso, porém não consegue manter, engordando novamente (gerando o efeito sanfona)”.

“O ideal para qualquer pessoa, tendo ou não diabetes, é fazer uma reeducação alimentar orientada, onde não falte nenhum nutriente e a perda de peso seja gradual e que com a mudança dos hábitos alimentares não ocorra o reganho. É importante esclarecer que a falta de carboidratos pode causar graves hipoglicemias”, acrescenta a nutricionista.

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

low-carb

Dieta Low Carb: conheça o seu efeito no organismo quando se tem diabetes tipo 1

Sinais de alerta, cetose e resistência à insulina Recentemente um estudo, publicado na revista Pediatrics ...