Home / Consumidores / Estudo revela que dieta com ciclos de jejum pode regenerar pâncreas diabético

Estudo revela que dieta com ciclos de jejum pode regenerar pâncreas diabético

Conheça um estudo realizado com camundongos e que pode gerar um tratamento futuro para pessoas com diabetes!

Male pancreas anatomy

Pesquisa realizada em cobaias por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia e publicado na revista científica Cell comprova que uma nova dieta com pequenos ciclos de jejum consegue fazer o pâncreas afetado pelo diabetes recuperar suas funções e, quando isso ocorre, os sintomas da doença desaparecem. Veja matéria completa publicada na Agência BBC: http://www.bbc.com/portuguese/geral-39078364

Segundo relatos dos pesquisadores, a dieta consegue “reiniciar” o organismo e os dados são animadores, pois futuramente poderá ser uma opção no tratamento do diabetes mellitus. No entanto, os cientistas alertam a população para que não façam a dieta sem acompanhamento médico, pois pode trazer sérios prejuízos à saúde.

No experimento, camundongos foram submetidos a um regime que “simula o jejum”, explicam os pesquisadores.

Durante cinco dias, há uma alteração da alimentação. As cobaias ingeriram apenas 10% de uma dieta normal no primeiro dia e entre o segundo e o quarto dias, consumiram 50% da ingestão de uma dieta normal, que incluíram alimentos com baixas calorias, pobre em proteínas e carboidratos e ricos em gorduras insaturadas como azeite de oliva, óleo de milho e de canola, castanha do Pará, nozes, amêndoas, salmão, sementes de linhaça, abacate, entre outros. A ingestão diária foi de 800 a 1.100 calorias diárias.

Passado esse período, as cobaias passaram 25 dias comendo de tudo sem restrições.

Estudos anteriores já haviam comprovado que esta dieta pode também retardar o ritmo do envelhecimento.

Os resultados apresentados na pesquisa mostram que os camundongos submetidos aos experimentos apresentaram regeneração das células beta do pâncreas, responsáveis por detectar o açúcar no sangue. Quando o nível do mesmo se apresenta alto, a insulina é liberada para controlá-lo.

A conclusão dos pesquisadores com o trabalho é que ao levarem os camundongos a um estado extremo e trazê-los de volta, ou seja, ao deixá-los famintos e depois alimentá-los novamente, as células pancreáticas são induzidas a uma reprogramação, responsável por recuperar parte do órgão que não estava mais funcionando.

O estudo em questão é potencialmente importante porque mostra em modelos com camundongos que a dieta pode ser usada para reverter os sintomas do diabetes e induzir a reprogramação das células beta do pâncreas, tornando-as funcionantes sem que haja a necessidade de provocar alguma alteração genética nas mesmas. Os testes com ratos tiveram bons resultados tanto para diabetes tipo1 como para o tipo 2.

Para saber se os resultados também seriam satisfatórios se aplicados a humanos, 71 indivíduos foram submetidos ao experimento, tendo com resultado melhora do nível de açúcar no sangue dos participantes.

Apesar de o trabalho trazer otimismo aos médicos, segundo o endocrinologista Mario Saad “ainda é muito cedo aplicarmos a dieta às pessoas com diabetes, pois muito estudo ainda precisa ser feito em humanos. A pesquisa não revela se pessoas com o diagnóstico da condição há muitos anos teriam o mesmo efeito comparado àquelas com diagnóstico recente. Além disso, nada se sabe se os resultados seriam os mesmos para quem tem diabetes tipo 1 e tipo 2. Não podemos dar aos nossos pacientes falsas esperanças, pois a decepção e frustração podem ser devastadoras”.

Ainda segundo o Dr. Mario “esse estudo tem relevância por confirmar que em pessoas com diabetes mellitus, as células beta do pâncreas podem não “morrer”; elas apenas deixam de funcionar e já que a eficácia da dieta é atestada por simular um jejum e este provocar um processo de desdiferenciação celular, o que os pesquisadores chamam de reprogramação, ou seja, as células beta se reprogramam e podem voltar a funcionar. Sem dúvida pode representar um grande avanço científico ao tratamento futuro das pessoas com diabetes mellitus”.

 

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

Caixa10--Crianças_1

O que é Diabetes Box?

Diabetes Box, antenado, oferece várias opções de planos de assinatura para quem busca tratamento com ...