Home / Como lidar com o Diabetes / Eterno apaixonado pela Medicina

Eterno apaixonado pela Medicina

apaixonado_por_medicina

Inicialmente, posso dizer que fui motivado a fazer o curso de medicina devido ao fato de estar doente dos rins e na época, tinha a esperança de tratar a mim mesmo e me curar. Entretanto, agora me dou conta que, na realidade, sempre tive uma grande sensibilidade pelas pessoas necessitadas e por curar os doentes.

Ser médico me ajudou tremendamente para poder, 24 anos depois de ter feito o transplante de rim, seguir saudável.

Escolhi como especialidade a endocrinologia e a maioria dos pacientes que me procuram têm diabetes. Dedico muito tempo trabalhando nessa área, porque é uma doença que, apesar de não ser contagiosa, está presente no mundo todo e ocasiona muitos danos. Há muito o que fazer e o que está se fazendo, nem sempre é da maneira mais correta para preveni-los. Me apaixona poder ajudar as pessoas para controlar o diabetes que pode ser tão devastador, mas ao mesmo tempo podemos fazer tanta prevenção.

Desafios da profissão

Quanto aos desafios enfrentados pelos meus pacientes que moram na Bolívia, um país tão pobre, especialmente em relação ao acesso aos cuidados de saúde e aos medicamentos; somente os menores de cinco anos e os maiores de 65 têm tratamento gratuito, todos os demais têm de pagar ou possuem algum tipo de seguro. O custo dos medicamentos limita bastante o tratamento de milhares de pessoas com esta patologia.

A educação é nula, não existe tempo na consulta para que o médico oriente o seu paciente e além disso, o profissional não é um bom educador. Por tudo isso, há grandes problemas que necessitam de grandes soluções e irá requerer o esforço conjunto por parte da comunidade de saúde aliada à sociedade inteira para resolver tamanha questão.

A ajuda da população é muito importante. Para isso, precisa estar organizada, exigindo mudanças, empoderando-se no conhecimento, deixando de ter uma atitude conformista e pensando que todos juntos podemos promover a mudança, não somente dos governos nacionais e locais, mas também na indústria e nos meios de comunicação.

A Sociedade Boliviana de Endocrinologia Metabolismo e Nutrição – SBEMN -,  é uma organização que está sempre realizando atividades educativas para os médicos generalistas e para outras especialidades. Também realiza atividades sociais e educativas para os pacientes; viagens a populações distantes, onde não há especialidades, além das palestras e atendimento médico que são programadas. Esta renomada Sociedade é membro da Federação Internacional de Diabetes – IDF-.

Desde o momento que adquiri a especialidade e voltei ao meu país, me tornei membro da SBEMN e participei de todas as suas atividades. Fiz parte de muitos departamentos, desde secretário, tesoureiro, vice-presidente e presidente, tanto na região de Santa Cruz de la Sierra como em nível nacional. Basicamente tem sido uma atividade de toda a minha vida profissional como endocrinologista.

Futuro da sociedade diabética

Serei o próximo presidente da IDF! Minha gestão como Presidente da Federação Internacional de Diabetes para a região da América do Sul e da América Central inicia em 2019 e termina em 2021. O principal desafio é tornar a unidade dos países e associações uma só voz para lutar pelos direitos das pessoas com diabetes, porque o principal objetivo são os indivíduos com a patologia!

Temos também de melhorar constantemente a comunicação entre as associações da IDF e das associações com as autoridades da IDF. Precisamos de maior integração, maior igualdade de gênero e trabalhar muito como região em acesso e educação.

Atualmente, o principal projeto que estou envolvido é para me tornar editor-chefe da revista Diabetes Voice, a mais importante da Federação Internacional de Diabetes; trata-se de um trabalho árduo, que requer planejamento, organização e reuniões frequentes por Skype. Em breve, estaremos lançando a revista digital com novo designer e novas temáticas. Também estou envolvido na organização do Congresso Mundial de Diabetes em Busan (Coreia do Sul), como membro do comitê organizador.

A mensagem que gostaria de deixar aos leitores é que busquem o conhecimento sobre a doença, aprendam mais sobre os seus direitos, exijam melhor educação e tratamento possível, observem se os médicos estão fazendo a prevenção da doença e de suas complicações.

Não sejam passivos, sejam pessoas ativas no tratamento e acima de tudo cuidem da saúde como o seu maior patrimônio.

0Douglas Hermes Villarroel Zambrana
Médico especialista em endocrinologia, educador e autor boliviano, é o autor dos livros “Educar en Salud” volumes I e II, “Da parede do Dr. Douglas Villarroel” (2013), 
“Da parede do Dr. Douglas Villarroel para jovens” (2014) e “Diabetes para iniciantes” (2015).

 

 

Veja também: 

Livre-se da estigmatização, aceite sua condição e se adapte a ela sem autopiedade

 

 

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

capa_saude

Como é atuar no mercado de saúde?

O Portal De Bem com a Vida, bateu um papo com Diego Aguiar, colaborador da ...