Home / Exercícios Físicos / Esportes de A - Z / Exercícios para qualidade de vida

Exercícios para qualidade de vida

Atividade Física – Pratique com Moderação!

Exercícios para qualidade de vidaO excesso de peso corporal associado ao sedentarismo são as maiores ameaças à saúde dos indivíduos no mundo atual.

Vários estudos foram feitos para testar a eficácia das diversas modalidades esportivas na redução do peso corporal. Há pesquisadores que defendem a tese de que os exercícios com maior predominância aeróbica (caminhada, corrida, natação, ciclismo, etc) proporcionam maior redução no peso corporal, enquanto que outros se apoiam na teoria de que os exercícios anaeróbicos (musculação, força, alta intensidade, etc) sejam os responsáveis pelo maior gasto calórico. Existem ainda autores, que citam trabalhos, comprovando que todos os tipos de programas de exercícios podem contribuir de alguma maneira.

Segundo o educador físico do Instituto da Criança com Diabetes, Winston Boff “nos dias atuais, acredita-se que o emagrecimento acontece pelo gasto calórico total da atividade, ou seja, incluindo a realização do exercício somada à recuperação orgânica. Devido a esse novo conhecimento, passou-se a dar mais importância à intensidade do exercício, por aumentar o gasto energético durante a recuperação do organismo, totalizando um maior gasto calórico durante as 24 horas do dia, facilitando dessa forma a perda de peso, e melhorando o condicionamento físico”.

“Devemos saber diferenciar a relação entre a redução de peso e a de gordura corporal, que na maioria das vezes são utilizadas como sinônimos de forma errônea. É possível reduzir a gordura corporal sem diminuir o peso quando ocorre ganho de massa muscular e ela pode ser superior ao peso de gordura reduzido, levando ao aumento no peso corporal total”, acrescenta o educador.

Assim, a ênfase no tratamento do sobrepeso ou da obesidade deve estar focada na redução da gordura corporal, tendo em vista que a sua perda promove benefícios à saúde, tais como: prevenção da ocorrência de eventos cardiovasculares e da síndrome metabólica e com isso, evita os aumentos da pressão arterial, do colesterol e das triglicérides; combate a resistência à insulina, impedindo que o indivíduo tenha diabetes, e para aqueles que já possuem o diabetes tipo 1, colabora no controle da glicemia.

No que concerne ao controle glicêmico, Winston ainda nos esclarece que “não é apenas a redução da gordura corporal que irá monitorar a glicemia e sim exercício aliado à dieta equilibrada e saudável; um trabalho interdisciplinar entre médico, educador físico e nutricionista é indispensável para que se possa fazer um treino personalizado”.

“Seja qual for a modalidade escolhida e os objetivos traçados (perda de peso, fortalecimento da massa muscular, eliminação da gordura localizada, mudança do estilo de vida), o primeiro passo a ser tomado para quem deseja treinar e possui mais de 30 anos,  é procurar por um médico para que ele possa fazer uma avaliação detalhada através da anamnese e da requisição de exames complementares (eletrocardiograma, ergométrico de esforço, exame de sangue). O objetivo desses exames é detectar problemas que limitem a capacidade física do indivíduo – doenças do coração, vasos sanguíneos, pulmões e aparelho locomotor, hipertensão arterial, diabetes, obesidade, asma, dependência de tabaco, entre outras. Após a avaliação, o médico pode fornecer informações ao educador físico para que possa ajudar na escolha da modalidade adequada compatível com o estado de saúde da pessoa”, enumera Winston.

“Para crianças, adolescentes e jovens adultos saudáveis com menos de 30 anos, a consulta médica é recomendada, embora nem sempre seja necessária a realização de exames; o mais importante é o educador físico realizar a anamnese sobre a história familiar, fazer o exame físico (pressão arterial e frequência cardíaca). Caso haja alguma alteração, o profissional fará o encaminhamento médico para que possa fazer uma análise mais minuciosa do caso”, destaca o educador.

Enfim, as pessoas devem tomar todos os cuidados para atingir os resultados desejados. Lembrem-se de que a atividade física é o elixir da boa saúde, mas deve ser praticada com responsabilidade!

Comentários

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

monica_print

Conheça a trajetória de Mônica Santos com o Diabetes

Mônica Santos, 31 anos e há 19 diagnosticada com diabetes mellitus tipo 1, licenciada em ...