Home / Como lidar com o Diabetes / João Roso concede um depoimento especial aqui! Confira!

João Roso concede um depoimento especial aqui! Confira!

A bomba de insulina ajuda o controle da glicemia tanto na prática de atividade física quando na alimentação de João Roso

 Por acreditar que a bomba de insulina é a terapêutica mais avançada para o tratamento do diabetes, pois se assemelha ao funcionamento do pâncreas, João Roso, advogado, de 26 anos, 17 deles com diabetes, há 14 anos usa esta terapêutica.

Descobriu o diabetes após ter sofrido um coma por cetoacidose. Segundo o João, “antes de utilizar a bomba, meu controle glicêmico era mais irregular. Não tinha muita flexibilidade para me alimentar e possuía dificuldade para corrigir comidas com mais gordura também. Após colocar este sistema de infusão de insulina, meu controle glicêmico melhorou, ajudou a diminuir o número de hipoglicemias durante e após atividade física”.

Há dois anos, começou a correr e há um ano tem o acompanhamento de uma assessoria de corrida. Quando questionado sobre o motivo de o levar a correr, João responde: “Descobri na corrida um jeito de me desligar de meus problemas cotidianos, de fazer novos amigos e ter novas experiências”.

Durante as corridas, João relata que “após colocar a bomba, meu controle glicêmico melhorou, ajudou a diminuir o número de hipos durante e pós-atividade física. O endocrinologista Edson Perrotti explica “o sistema de infusão de insulina favorece o aumento e reduções da insulina de acordo com os eventos do dia. Para a atividade física, o equipamento reduz a insulina basal temporariamente. Geralmente para as atividades de mais queima calórica, há uma redução da quantidade da insulina basal de meia hora antes até meia hora depois, quando volta a injetar a mesma quantidade do hormônio antes do exercício”.

Por isso, João destaca “recomendaria esta terapêutica para as outras pessoas com diabetes, pois é a terapêutica que mais se assemelha ao pâncreas e melhora bastante a qualidade de vida do usuário”.

Quando questionado sobre os ensinamentos que o diabetes tem transmitido, João destaca “me trouxe muita autonomia, por outro lado muita responsabilidade, pois tenho de me cuidar sempre. Por outro lado, cada dia que passa, se aprende algo novo. Por isso, deixo a mensagem de que podemos levar uma vida normal, embora com alguns cuidados (realizar a automonitorização da glicose, injetar insulina, cuidar da alimentação e realizar a contagem de carboidratos), mas para isso é preciso ter disciplina. Mas que, fazendo isto, podemos aproveitar MUITO nossa vida”.

Comentários

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

juntos

Roche Diabetes Care promove o Programa Juntos & Conectados em Sorocaba

A Roche Diabetes Care criou O Programa de Educação Continuada Juntos & Conectados para levar ...