Kangoo Jump

Modalidade Suíça Kagoo Jump cai nas graças das academias e dos alunos

kangoo jumpCom origem no início de 1920, o calçado saltador foi criado para recuperar atletas lesionados. Por volta de 1990, o empresário suíço retomou a ideia e desenvolveu um produto que privilegiou o conforto e o desempenho dos participantes.

De acordo com Cynthia Masson, professora e coordenadora Academia Atlântida, “o kagoo é um calçado desenvolvido com tecnologia suíça, que absorve o impacto em até 80%. São botas como patins, mas, ao invés de rodas, possui molas com um sistema de amortecedores”.

A pessoa que tem interesse em praticar, Cynthia relata “não é necessário algum preparativo, só vestir o calçado e encontrar o ponto de equilíbrio no centro do solado. No início é só começar com movimentos simples como caminhada e, aos poucos, intensificar os exercícios”.

Nas aulas, geralmente o professor passa um tipo de exercício que deve ser executado em um minuto, em seguida ensina os alunos a fazer outros movimentos, gerando até o final da aula, que pode durar de 30 a 50 minutos, um circuito completo.

“A aula tem duração de no mínimo 30 minutos. A queima calórica depende do metabolismo de cada indivíduo, mas estima-se um gasto de 300 calorias por aula. Como toda atividade física, é necessária uma boa avaliação física e ser acompanhado por um bom profissional. Do ponto de vista prático, para ter equilíbrio, é preciso pisar no centro do solado e não olhar para baixo”, recomenda Cynthia.

Entre os benefícios, a professora enumera “é uma boa alternativa para quem quer melhorar a postura e o sistema vascular, perder peso, diminuir a celulite, controlar a glicemia para as pessoas com diabetes, além de emagrecer. Como é possível desenvolver várias atividades com o auxílio do aparelho, como: corridas, caminhadas, exercícios e coreografias, pode ser uma atividade relaxante para alívio do estresse e para melhorar o humor”.

Os benefícios não terminam por aí, o praticante melhora o condicionamento físico, além de fortalecer os músculos abdominais e dos membros inferiores, além de tornear bumbum, coxas e panturrilhas.

“Para ter um bom resultado, deve-se praticar no mínimo duas vezes por semana. Mas antes de iniciar qualquer atividade física, procure um médico para uma avaliação. Além disso, é importante ficar atento caso sinta mal estar ou dor durante a atividade. É preciso fazer uma nova avaliação, caso isso ocorra”, comenta Cynthia.

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

crossfit_2

CrossFit – um método intenso, curto e intuitivo

  O CrossFit é um novo método de treinamento, composto por exercícios funcionais de alta ...