Home / Exercícios Físicos / Esportes de A - Z / Mexa-se – Participe de uma Trilha!

Mexa-se – Participe de uma Trilha!

Entre seus inúmeros benefícios desta prática estão: o contato com a natureza, ganho de resistência, força muscular e mobilidade!

Emerson Bisan*

Você já participou de uma trilha?

Saiba que é uma experiência incrível. É o momento de desligar o celular para ouvir a natureza…o som típico da correnteza das águas, o cantar dos pássaros, o sopro do vento… sem contar os benefícios da queima calórica daqueles quilinhos a mais!

O primeiro cuidado a ser adotado por uma pessoa ao escolher uma trilha é pesquisar com um guia local qual será a distância percorrida, a acessibilidade, o clima da região, o tipo de terreno, ou seja, se o mesmo é plano ou quanto à altimetria se possui muitas subidas e descidas. Feito isso, informar-se qual o grau de dificuldade apresentado pelo grupo, o qual você fará parte.

É importante se certificar quais importantes acessórios devem ser levados. Caso a trilha seja curta, ou seja, após o conhecimento do local, o indivíduo precisar levar os equipamentos obrigatórios, como: calçados adequados, cantil, mochila ou cinto para hidratação, tendo em vista que muitos locais não têm água potável disponível. Nunca esqueça os alimentos de rápida absorção de açúcar.

trilha

Já nas trilhas onde é preciso acampar, os “apetrechos” são os seguintes: barraca aonde o indivíduo irá dormir, colchão, isolante térmico, iluminação artificial, fogareiro, alimento de fácil preparo, um saco de dormir, kit de primeiros socorros, repelente, dentre outras “tralhas”, que promoverão maior conforto e irão depender do seu esforço em poder carregá-las.

Se você tem diabetes, leve uma caneta de insulina de reserva mesmo que faça uso de bomba de infusão, material de assepsia (álcool) caso haja algum acidente, monitor de glicemia e tiras suficientes para o seu controle, muito carboidrato de rápida absorção para corrigir as indesejáveis hipoglicemias e não esqueça da identificação.

Falo por experiência própria que vale a pena fazer uma trilha. Além do contato com a natureza, ganhamos resistência, força muscular e mobilidade ao subir grandes degraus. Além disso, trabalhamos o nosso psicológico, aprendendo a gerenciar situações inusitadas e imprevistos com maior equilíbrio.

Aí vai mais um argumento para escolher a trilha como esporte. Quando o local apresenta condições de caminharmos continuamente sem muitas interrupções, proporciona ao organismo um trabalho aeróbico, resultando nos benefícios típicos da modalidade.

Existe também a possibilidade de realizá-la pedalando. Precisamos “pesar” os prós e contras. A logística para a bike é mais econômica em termos de bagagem; por outro lado, ela pode se tornar uma vilã, caso o ciclista tenha de carregá-la para a travessia de alguns trechos que podem ser longos.

Apesar das dificuldades que podem surgir, não tenha medo. Faça uma trilha. A experiência é enriquecedora. Eu garanto!

 

*Emerson Bisan é educador físico e educador em diabetes.

Comentários

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

monica_print

Conheça a trajetória de Mônica Santos com o Diabetes

Mônica Santos, 31 anos e há 19 diagnosticada com diabetes mellitus tipo 1, licenciada em ...