Home / Como lidar com o Diabetes / Pessoas com mais emoções positivas são beneficiadas nos processos imune e inflamatório. Leia o estudo aqui!

Pessoas com mais emoções positivas são beneficiadas nos processos imune e inflamatório. Leia o estudo aqui!

Bons sentimentos são ótimos sinais anti-inflamatórios

Um estudo realizado pela Universidade de Berkley da Califórnia, publicado no periódico Emotion, demonstrou que pessoas que sentem emoções positivas com mais frequência apresentam menores níveis de citocinas pró-inflamatórias circulando pelo corpo. Estas são proteínas, que modulam a função da própria célula, que as geraram ou de outras células, importantes para o controle de diversas ações no organismo, dentre elas os processos imune e inflamatório.

As citocinas são importantes para o organismo se defender de invasores. Porém quando encontradas em níveis anormais, elas são relacionadas a doenças como diabetes tipo 2, problemas cardíacos, artrite e até mesmo Alzheimer. Para chegar à conclusão do estudo, foram recolhidas amostras de 200 adultos, correlacionando os níveis de citocinas a sentimentos como diversão, espanto, compaixão, alegria, amor e orgulho, anotados pelos voluntários em um formulário diário. Os dados são claros: sensações vinculadas à beleza artística, natural e religiosa são as mais relacionadas a baixas taxas de citocinas pró-inflamatórias, como a Interleucina-6.

De acordo com o endocrinologista Edson Perrotti, “a interleucina-6 (IL-6) se encontra com níveis necessariamente elevados durante situações estressantes. Porém altos níveis constantes de citocinas estão associados com piora da saúde e doenças como diabetes tipo 2, doenças cardíacas, artrite e até mesmo a doença de Alzheimer e depressão clinicamente evidente. Durante a fase de doença, com IL-6 elevada, de forma protetora, o indivíduo permanece mais desanimado e recluso, para poder recuperar-se da doença. Já na fase de recuperação, com o níveis de IL-6 e citocinas se reduzindo, esse mesmo indivíduo tenderia a estar mais vivo e ativo, mais disposto a empreender e a criar”.

“O estudo evidenciou que o estresse, as infecções e sensações desagradáveis aumentam a quantidade de citocinas, no caso a estudada foi a IL-6. Ou seja, quando a pessoa está triste, deprimida ou estressada, ela tem mais níveis de citocinas e também adrenalina e cortisol”, comenta o médico.

A pesquisa mostrou que a admiração, a surpresa e a beleza estão presentes junto a níveis saudáveis de citocinas. “Quando uma pessoa está feliz, essas substâncias se encontram com valores reduzidos no organismo, causando menos inflamação e menor ação do sistema imunológico, deixando o indivíduo mais disposto e ativo”, destaca Dr. Edson.

No caso de pessoas com diabetes, é importante relatar que “as citocinas, bem como todo o processo estressante tendem a aumentar a glicemia, consequentemente necessitando-se de ajustes nas medicações, dietas e atividades físicas. Já a redução das citocinas, cortisol e adrenalina facilitam a redução dos valores de glicemia”, ressalta o médico.

Dessa forma, estas proteínas têm um papel importante, quando estão em equilíbrio. “É interessante entender que não podemos evitar as ‘citocinas’, mesmo porque elas são nossas aliadas e defensoras contra inúmeros ‘ataques microscópicos’ ao nosso organismo. Mas também é importante saber que quando elas estão reduzindo seus valores, temos a sensação de bem estar descrita no estudo, bem estar este que então prediz a redução dos níveis de citocinas. Podemos inferir que a busca por um comportamento de sensações mais leves e agradáveis podem associar-se com menores níveis de citocinas e consequentemente melhor qualidade de vida. Então, se podemos atuar em algum campo, esses seriam o comportamento e os sentimentos; pensar na forma de encarar a vida e nos seus desafios. Fecho com a máxima: ‘Mens Sana in Corpore Sana’, ou seja, ‘Mente Sadia em Corpo Sadio’”.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

capa_saude

Como é atuar no mercado de saúde?

O Portal De Bem com a Vida, bateu um papo com Diego Aguiar, colaborador da ...