Home / Como lidar com o Diabetes / Precisamos lidar todos os dias com nossos êxitos e nossas falhas e sempre tentar melhorar

Precisamos lidar todos os dias com nossos êxitos e nossas falhas e sempre tentar melhorar

medicocapa

Conheço o Dr. Walter Minicucci há cerca de 10 anos. Seu jeito calmo de ser (pelo menos comigo) e muito educado são algumas das marcas que sempre me chamaram a atenção. Nossa aproximação se deu principalmente quando ele se tornou presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes no biênio 2014 e 2015. Naquela época lembro que quase cheguei a trabalhar para a SBD, mas devido à agenda atribulada e às outras prioridades, esta negociação não foi para frente.

walter-minicucciDr. Walter Minicucci

Presidente do Departamento de Diabetes da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) – 2015-2016; Especialista em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia; Membro titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM); Membro da Associação Brasileira de Estudos sobre Obesidade (ABESO); Membro da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD); Mestre em Medicina pela UNICAMP; Doutorando de Clinica Medica da Faculdade de Medicina da Unicamp; Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes (2006-2007) e (2010-2011); Editor chefe da revista da Sociedade Brasileira de Diabetes (2007); Presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes (2014-2015).

Este médico de jeito calmo sempre foi referência em todo Brasil não somente porque tem mestrado pela Unicamp, mas também por ser membro das principais instituições médicas e participar ativamente delas, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – SBEM-, a Associação Brasileira de Estudos sobre Obesidade -ABESO-, e a Sociedade Brasileira de Diabetes -SBD-. Ele é lembrado por gostar intensamente da tecnologia e saber usar as redes sociais a favor das pessoas com diabetes. Inclusive quando presidente da SBD, trouxe o encontro de tecnologia em diabetes para o Brasil.

Mesmo chegando aos 70 anos, Dr. Walter continua muito ativo e já está costurando uma parceria para um projeto inovador: trabalhar em um Hospital em São Paulo com seus pacientes, que usam bomba de insulina.

Este médico experiente já passou por altos e baixos e conseguiu milagrosamente sair vivo. Durante nossa conversa na padaria em um sábado de maio, Dr. Walter contou que precisou se internar no ano passado devido a uma diverticulite e o processo foi tão complexo, que precisou fazer três cirurgias para conseguir estar vivo. “Perdi 30 kg e fiquei afastado três meses do consultório. Eu que era agnóstico, precisei rever meus conceitos, pois só saí vivo, porque muitos dos meus amigos e pacientes oraram por mim”, afirma ele.

Este assunto veio à tona, pois Dr. Walter postou recentemente no Instagram @walterminicucci que um amigo de seu paciente achou que ele estivesse morto. Ele se lembrou do escritor e humorista norte-americano Mark Twain, que escreveu uma autobiografia, relatando que um certo dia abriu o jornal e viu a notícia de sua morte. Ao lê-la, tanto Mark Twain, no seu livro, quanto Dr. Walter comentaram em seus respectivos casos que as notícias foram exageradas.

A importância de se checar a informação antes de divulgá-la é primordial. Mas Dr. Walter destaca que isso sempre aconteceu. “Precisamos sempre separar o joio do trigo e combater as notícias falsas com as verdadeiras. De qualquer jeito a influência digital é crucial e atinge todos. Os blogueiros estão se tornando cada vez mais qualificados e muitas vez são mais bem informados que os próprios médicos. A internet é um meio democrático e relevante de informação e vejo dando muito suporte às pessoas com diabetes, pois estas estão chegando aos consultórios com muita informação”, ressalta o Doutor.

Confira agora uma breve entrevista que o Doutor Walter Minicucci deu para a equipe do Portal De Bem com a Vida:

DBCV: Por que o senhor resolveu fazer medicina?

Dr. Walter: Eu ia ser engenheiro e vivia em Bauru. Depois de assistir ao filme Freud Além da Alma, decidi que seria psicanalista e comecei a fazer medicina. No terceiro ano da faculdade percebi que endocrinologia tinha muito a parte clínica e fiz um estudo sobre insulina. No primeiro ano da residência, quando recebi um dos livros de Elliot Joslin, primeiro médico nos EUA a se especializar em diabetes, fiquei apaixonado pela abordagem humanista e resolvi que iria me especializar nisso.

 DBCV: Quais são os desafios de lidar com pessoas com diabetes?

Dr. Walter: As pessoas com diabetes tipo 1 precisam lidar com variantes ao longo do dia e é muito desafiante, pois muitas vezes mesmo a pessoa tendo os mesmos costumes e aplicando a mesma quantidade, ela se surpreende com um resultado alto ou baixo. Já a pessoa com diabetes tipo 2 precisa lidar com o desafio de que é necessário mudar todo o estilo de vida, vivido por mais de 40, 50 ou 60 anos e refazer seus caminhos.

Ao fim da conversa, Dr. Walter deixa uma mensagem: “Errar todos erram e precisamos lidar com os nossos escorregões. Precisamos lidar todos os dias com nossos êxitos e nossas falhas e sempre tentar melhorar. O diabetes faz parte e a pessoa precisa passar pela vida com sua companhia, vivendo o seu melhor para ser feliz”.

 

Veja também: 

 Livre-se da estigmatização, aceite sua condição e se adapte a ela sem autopiedade

Você sabe que em Brasília há 28 projetos de lei envolvendo o diabetes?

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

hemoglobina glicada_texto

Hemoglobina Glicada x Medição da Cetona

  Saiba a diferença e os sintomas A hemoglobina faz parte das células vermelhas do ...