Home / Como lidar com o Diabetes / Saiba como prevenir a complicação renal!

Saiba como prevenir a complicação renal!

Como evitar as complicações renais

Dr. Augusto Pimazoni- Netto*

Os rins funcionam como uma espécie de filtro, compostos por milhões de vasinhos sanguíneos (capilares), que removem os resíduos do sangue. O diabetes pode trazer danos aos rins, afetando a sua capacidade de filtragem. Como isso acontece?

O diabetes mal controlado pode provocar alterações nos glomérulos renais, que são as estruturas responsáveis pelo processo de formação e eliminação da urina. A agressão às estruturas glomerulares pode se processar de diferentes maneiras, mas o resultado final é a deficiência de função, a qual pode evoluir para um bloqueio quase que total da função renal.

A chamada “nefropatia diabética” é uma síndrome que apresenta albuminúria (eliminação de proteínas pelos rins, comprometimento da taxa de filtração glomerular, hipertensão arterial e aumento do risco cardiovascular). A prevalência dessa complicação renal parece ser maior em pessoas com diabetes tipo 2.

O diabetes mal controlado é responsável por 20% a 40% de todos os pacientes que apresentam insuficiência renal crônica, que pode progredir para a nefropatia diabética mais avançada.

A insuficiência renal crônica manifesta-se, inicialmente, por sinais e sintomas gerais, tais como: mal-estar geral e fadiga, coceira generalizada (prurido) e pele seca, dores de cabeça, perda de peso não intencional, perda de apetite e náuseas.

A educação em diabetes e o controle adequado dos níveis de glicemia e da pressão arterial são fatores essenciais para a prevenção da nefropatia diabética e para reduzir o processo de evolução da doença para as etapas mais tardias de comprometimento da função renal. Isto se refere ao período no qual os rins são incapazes de manter o indivíduo em um bom estado de saúde e diálise e/ou transplante são necessários.

O transplante renal pode estar indicado quando a taxa de filtração glomerular (teste que avalia o estado da função renal) estiver abaixo de 30%.

Por isso, é muito importante que a pessoa com diabetes tenha o controle de glicemia bem alinhado com as metas estabelecidas pelo médico.

 

*Dr. Augusto Pimazoni-Netto é Doutor em Endocrinologia Clínica e Especialista em Medicina do Esporte pela Universidade Federal de São Paulo. É Coordenador Editorial do Site da Sociedade Brasileira de Diabetes e Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim da Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

hemoglobina glicada_texto

Hemoglobina Glicada x Medição da Cetona

  Saiba a diferença e os sintomas A hemoglobina faz parte das células vermelhas do ...