Home / Consumidores / Depoimentos / Ser mãe de uma criança com diabetes é uma grande provação”, confira o depoimento de Aureloyse Maximo!

Ser mãe de uma criança com diabetes é uma grande provação”, confira o depoimento de Aureloyse Maximo!

Meu Filho e Eu na Convivência com o Diabetes

Aureloyse (1)

Aureloyse Maximo, mãe de Arthur Yves M. Maximo, nascido em 20 de janeiro de 2006 e há sete anos diagnosticado com diabetes mellitus tipo 1, é a mãe pâncreas escolhida pelo Portal para relatar a história de seu filho desde a angústia e a ansiedade despertadas pelo diagnóstico, a convivência com os sintomas, os desafios enfrentados pela busca do conhecimento e a superação dos medos, derrubando todos os obstáculos para entender que existe sim vida após o diabetes!

A mãe do pequeno Arthur assim nos relatou “Com apenas cinco anos de vida meu filho, ele apresentou uma glicemia de 400 mg/dl, em exame requisitado pelo médico. Imediatamente deixamos o consultório para internarmos o menino no hospital e desde então, tento entender a doença buscando informações para que tudo corra bem, sem tropeços”.

Ainda segundo ela “devido às convulsões e muitos rebotes sofridos, o médico sugeriu que ele usasse a bomba de infusão de insulina e desde 2013 seguimos o seu conselho. A princípio, fui contra devido ao fato dele estudar numa escola que na verdade era semelhante a uma chácara, pois as crianças interagiam com animais, cuidavam das hortaliças, subiam nas árvores e por desconhecer o uso da bomba, achei que ele se privaria dessa etapa tão importante da infância na escola”.

Dando sequência aos relatos, ela nos contou que resolveram testar o equipamento para verificar como funcionaria com uma criança tão pequena. “Enquanto eu recebia o treinamento com a educadora, Arthur foi para a recepção brincar sob a supervisão do médico, o qual me informou que o menino brincou com a maior naturalidade e que já estava adaptado. Falava com muito entusiasmo, pois foi a primeiro paciente que agiu dessa forma após colocar uma bomba teste”.

Testaram o comportamento do menino com o equipamento por 45 dias, período que abrangeu as aulas e férias e tudo transcorreu da melhor forma possível. Dentre os inúmeros benefícios proporcionados pelo uso do aparelho, a zelosa mãe elenca a obtenção de glicemias estáveis, maior facilidade para a alimentação devido à rápida correção, maior segurança e tranquilidade nas oito horas que permanece na escola, não precisando mais manusear seringas e agulhas, reduzindo o número de picadas.

Além de mãe dedicada, é grata por aprender diariamente com a doença. Tendo um filho com diabetes a tornou ainda mais disciplinada e menos ansiosa tentando viver um dia de cada vez. Aprendeu também que mudanças glicêmicas podem ocorrer por variação de humor, episódios tristes ou alegres, aborrecimentos, tensão e ansiedade…uma simples prova na escola pode ocasionar picos de glicemia e todos esses sentimentos e situações estressantes deverão ser enfrentados pelo seu filho para que ocorra o seu crescimento como pessoa.

“Ser mãe de uma criança com diabetes é uma grande provação. Queremos controlar tudo – as hiperglicemias, hipoglicemias, alimentação, atividade física, emoções. Falamos, pensamos, respiramos diabetes às 24 horas do dia. Por outro lado, meu filho amadureceu mais rápido devido à responsabilidade dos cuidados necessários ao controle da doença como a monitoração da glicemia, restrição de alguns grupos alimentares, a prática regular de esportes. Eu o preparo para ser cada vez mais independente e agir com sabedoria. Não dominamos o futuro, apenas plantamos sementes do bem para produzirem bons frutos.

Terminando a entrevista, Aureloyse deixa uma mensagem a todas as mães de crianças com diabetes “Transmitam segurança a seus filhos. Eduque, repreenda, ensine mostrando os contrastes e diferenças – o certo e o errado, o justo e o injusto! Não vitimize seu filho, mostre que ele não possui uma doença incapacitante e que ela não impedirá de realizar os seus sonhos. Todos nós nascemos com um propósito de vida ou missão e tenho certeza que juntos seremos vitoriosos nessa jornada doce que temos de cumprir. Um grande beijo no coração de cada uma”.

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

vai viajar_miolo

Vai viajar?

Confira algumas dicas para aproveitar as férias de fim de ano com segurança Viajar é ...