Home / Alimentação / Somos o que comemos?

Somos o que comemos?

 

“Que o teu alimento seja o teu remédio e que o teu remédio seja o teu alimento”

                                                                                                                                                  Hipócrates

somos o que comemos

Segundo Hipócrates, considerado o “Pai da Medicina”, em 400 anos antes de Cristo declarou: “O conhecimento do corpo é impossível sem o conhecimento do homem como um todo” – concepção que ele herdou das medicinas babilônica e egípcia. “O corpo não é só um conjunto de órgãos, mas uma unidade viva, que a natureza de cada um regula e harmoniza”. Dessas ideias decorre a importância que ele dava ao meio ambiente e à hereditariedade, pois acreditava que as doenças provêm das inúmeras influências as quais o homem está submetido: raça, clima, civilização, gênero de vida, ocupação, condições nutricionais, toxinas endógenas e exógenas.

O sábio médico foi o primeiro a intuir que cada ser reage de forma diversa aos efeitos da mesma causa, que a suscetibilidade é a tendência individual de sofrer influências dinâmicas e desenvolver sintomas ou doenças, e que herdamos geneticamente a nossa constituição e, com ela, a possível forma de adoecer. É por esta razão, que encontramos na população humana, indivíduos altos e magros (longilíneos), de baixa estatura e peso elevado (brevilíneos), de estatura mediana e membros proporcionados (normolíneos) e cada um com características próprias no adoecer.

Conhecedores da anatomia, fisiologia e fisiopatologia surgem os nutricionistas, os verdadeiros guardiões da saúde humana, profissionais habilitados a atuar de forma preventiva para que possamos manter nossa saúde em dia. Responsáveis por nos tratar de forma personalizada para impedir nossas frustrações, entendendo que nosso organismo reagirá de acordo com nossas tendências constitucionais (genéticas) associadas à mudanças no estilo de vida (dieta balanceada e prática regular de atividade física).

Incontável é o número de informações prestadas por esses profissionais fantásticos: recomendam aos consumidores que leiam os rótulos dos produtos alimentícios, assim como aconselham que devemos reduzir a quantidade de carboidratos ingeridos, dando preferência aos integrais; o consumo de verduras, legumes e frutas é muito bem-vindo; as carnes magras são mais saudáveis; devemos ficar longe das gorduras saturadas, porém as ricas em ômega 3 (mono e poliinsaturadas) encontradas nos peixes de água fria e nas castanhas, no azeite, próprios da dieta do mediterrâneo, são bem saudáveis. Em contrapartida, é bom evitar os embutidos, enlatados e usar o sal e açúcar com moderação.

Além disso, devemos ficar de “olho” na ingestão de líquidos. Refrigerantes com açúcar é um grande perigo para o aumento de peso e da resistência à insulina; aqueles na versão zero são ricos em sódio e, portanto, podem elevar a pressão arterial. Os sucos de caixinha são ricos de xarope de milho e frutose e, dessa forma, não vale a pena consumi-los.

Inúmeros benefícios diários são ofertados pelos nutricionistas que comprovam que não devemos comer menos, mas sim de forma correta.

Às pessoas com diabetes, ensinam a contagem de carboidratos, uma estratégia terapêutica que proporciona maior flexibilidade na alimentação, de acordo com o estilo de vida, tendo como objetivo estabelecer o equilíbrio entre glicemia e quantidades de carboidrato ingerida e de insulina necessária. Dessa maneira, se evita ou diminui o número de hiperglicemias e hipoglicemias.

É importante salientar que se faz necessária uma consulta com um nutricionista especializado para receber a orientação correta de como elaborar o plano diário e fazer as substituições, ou seja, como manejar a contagem.

Tendo em vista o grande número de artigos publicados sobre nutrição pelo Portal, temos muito a agradecer a todos os nutricionistas que colaboraram para que as matérias pudessem ser redigidas e mais uma vez parabenizá-los pela brilhante carreira que escolheram abraçar!

 

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

capa_saude

Como é atuar no mercado de saúde?

O Portal De Bem com a Vida, bateu um papo com Diego Aguiar, colaborador da ...