Home / Alimentação / Tenho diabetes: posso consumir bebidas alcoólicas?

Tenho diabetes: posso consumir bebidas alcoólicas?

shutterstock_1251728245

Passaram se as férias, as festas de final de ano e uma série de celebrações no ambiente de trabalho, e muitos destes momentos foram regados de bebidas alcoólicas.

Para as pessoas que gostam de consumir essas bebidas, entrevistamos a Tarcila Beatriz Ferraz de Campos, nutricionista do Grupo de Educação em Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e mestre em ciências com ênfase em fisiologia endócrina pela Universidade de São Paulo.

Qual o efeito do álcool em nosso corpo?

Quando o álcool é consumido, é importante que as pessoas saibam que transita do estômago para os intestinos e é absorvido pelo sangue. A maior parte do álcool consumido é metabolizada no fígado, mas uma pequena quantidade não é e, assim, permite que a concentração do mesmo seja medida pela respiração e pela urina.

O álcool não é considerado um nutriente e não existe recomendação nutricional para seu consumo. Pelo contrário, o álcool possui 7kcal por grama e, dessa forma, contribui para o aumento do peso e age também diminuindo a absorção de vitaminas e minerais, o que leva a carências nutricionais.

Pessoas com diabetes podem consumir bebidas alcoólicas?

Falando em sensibilidade ao álcool, as pessoas com diabetes não precisam deixar de consumi-lo. A maior parte das pessoas que controla bem a doença pode ter um consumo de álcool sem oferecer perigo ao corpo, desde que com orientação e moderação.

Porém, existe um cuidado maior do consumo de álcool para pessoas que possuem complicações de saúde relacionadas ao diabetes, como obesidade, dislipidemias, pancreatite, neuropatia, doença renal, impotência, história anterior de alcoolismo, controle glicêmico instável, hipoglicemias frequentes e durante a gestação.

Normalmente, se os níveis de glicose no sangue começam a cair, o fígado responde liberando glicose para o sangue em um processo denominado gliconeogênese, isto é, a formação de glicose a partir de outros compostos como gordura e proteína.

Essa glicose produzida protege o corpo de uma hipoglicemia (baixos níveis de glicose no sangue). Entretanto, o corpo enxerga o álcool como uma substância tóxica e quer limpá-lo do sangue rapidamente. Dessa forma, o fígado fica sobrecarregado – processando a substância, que não produzirá nem liberará nenhuma glicose até que o álcool seja eliminado do seu sistema.

A incapacidade de produzir essa glicose, pode colocá-lo em risco para uma hipoglicemia. Além disso, o álcool é capaz de prejudicar o raciocínio e assim, diminuir a capacidade de perceber ou reconhecer os sintomas da hipoglicemia, retardando o tratamento de emergência para sua correção.

Por isso, sempre sugerimos alguns cuidados:
Nunca ingerir álcool quando a glicose no sangue está baixa (hipoglicemia) ou ingerir álcool com estômago vazio, já que a presença de alimentos no estômago retarda a absorção da bebida;
Comer pequenas porções de carboidratos enquanto ingere bebidas alcoólicas e mais quantidades quando estiver fisicamente ativo;
Hidratar-se adequadamente, pois o álcool produz desidratação que pode ser agravada se o açúcar no sangue estiver alto, preferir bebidas isentas de calorias;
Avaliar a glicemia antes, durante e após o consumo de bebidas alcoólicas e antes de dormir, corrigir a glicemia de acordo com a orientação médica. Em geral, não dormir com glicemia abaixo de 100mg/dl.

Bebidas fermentadas x Bebidas destiladas

Um alerta que fazemos é que há uma diferença entre bebidas fermentadas e destiladas, as primeiras se diferenciam das últimas pelo processo de ação no corpo.

A fermentação é definida como reação espontânea de um composto orgânico pela presença de um fermento que o decompõe. As bebidas alcoólicas fermentadas são: vinhos, cervejas, champagnes e sidras.

Já as bebidas destiladas são obtidas da destilação do mosto fermentado, ou seja, todo líquido açucarado apto a fermentar, de frutas e grãos e outras partes vegetais. O processo de destilação permite a separação de uma mistura de substâncias, por meio de aquecimento, e subsequente evaporação, em duas ou mais frações de concentrações diferentes.

Geralmente são bebidas de alto teor alcoólico e precisam ser dosadas com cuidado redobrado, visto que são bem mais fortes que as fermentadas. As mais conhecidas são: cachaça ou aguardente, rum, whisky, conhaque e vodca.

Assim, com relação à quantidade de consumo, devem-se evitar bebidas açucaradas, com leite condensado ou com suco de frutas. Preferir o uso de adoçantes e frutas de baixa quantidade de carboidrato, como maracujá e limão.
Homens devem consumir no máximo duas doses e mulheres uma dose de bebida ao dia. Uma dose de bebida contém de 10g a 15g de álcool, o que equivale a 360 ml de cerveja, 45ml de bebida destilada, 150ml de vinho. Se usado com moderação e associado a alimentos, os níveis de glicemia não são afetados, isso quando o diabetes estiver bem controlado.

Caso a pessoa tenha consumido mais do que deveria, é necessário medir a glicose capilar para verificar se há hipoglicemia, já que os sintomas são semelhantes aos da embriaguez.

Se houver hipoglicemia, ingerir 15g de carboidrato de rápida absorção por via oral e medir a glicemia após 10 a 15 minutos para verificar se houve aumento dos níveis de glicose no sangue. É de extrema importância hidratar o corpo e fazer a medição em intervalos regulares, já que pode haver hipoglicemia tardia.

Para finalizar, Tarcila sugere:
– Não deixe de comer e não diminua a ingestão de alimentos quando beber;
– Sempre carregue um documento de identificação, preferencialmente um que indique que você tem diabetes;
– Evite beber sozinho e comunique às pessoas que estão com você sobre os sintomas de hipoglicemia e como proceder para a correção;

Fique atento!
– O álcool tem um efeito relaxante que pode prejudicar seu raciocínio;
– Não se esqueça de se alimentar, tomar os medicamentos e realizar os testes glicêmicos;
– Utilize a monitorização glicêmica para conhecer os efeitos do álcool no seu controle glicêmico, principalmente antes e depois de beber e no dia seguinte;

Lembre-se: a bebida alcoólica deve ser consumida com cautela e sempre orientada por um nutricionista.

Comentários

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

juntos

Roche Diabetes Care promove o Programa Juntos & Conectados em Sorocaba

A Roche Diabetes Care criou O Programa de Educação Continuada Juntos & Conectados para levar ...