Home / Ativismo / Ter diabetes não é o fim do mundo

Ter diabetes não é o fim do mundo

Uma história de superação, ativismo social e inteligência emocional

 

shutterstock_1022244448

Caros leitores, o título dessa matéria foi a mensagem deixada pelo amazonense Daniel André Júnior, 22 anos, há dez diagnosticado com diabetes mellitus tipo 1, estudante de Enfermagem pelo Centro Universitário do Norte – Uninorte.

Daniel nos contou que aos 12 anos de idade, depois de um rápido emagrecimento ocasionado pelos sintomas clássicos da doença, foi levado ao Hospital Infantil de sua cidade com um quadro típico de cetoacidose.

A notícia foi assustadora. Sua família não tinha conhecimento sobre a patologia e muito menos ele, um pré-adolescente que, por falta de esclarecimentos quanto ao controle da glicemia e de todos os cuidados a serem tomados a partir de então, acabou por ser internado novamente 15 dias após ter sido feito o diagnóstico.

Muitas idas e vindas hospitalares se sucederam e todas eram causadas pela falta de informação e acesso a profissionais gabaritados no tratamento do diabetes.

Movimento dos Diabéticos do Amazonas

“Atualmente, temos no Amazonas mais de 70.000 pessoas diagnosticadas com diabetes. Como em outros estados já existem associações que se tornaram importantes para o acolhimento e ajuda no tratamento, surgiu a necessidade de criar uma associação, cuja finalidade visa beneficiar as pessoas com a doença por meio de palestras informativas sobre a patologia, viabilizar consultas com médicos parceiros, promover descontos nas farmácias engajadas dentre outros estabelecimentos. Além disso, a associação é o instrumento utilizado para dar voz aos indivíduos com diabetes junto aos órgãos Municipal e Estadual de Saúde para lutarem pelos seus direitos”, esclarece o futuro enfermeiro.

E assim, foi criado o Movimento dos Diabéticos do Amazonas, nascido da união de pessoas com a doença, familiares e profissionais da Saúde do Amazonas. “Já alcançamos algumas conquistas significativas como uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Estado, para debater sobre a falta de insulinas análogas no Estado por um período acima de 120 dias e realizar um Simpósio para dar ênfase à importância de uma equipe multidisciplinar nos cuidados das pessoas com diabetes, tornando dessa forma, o movimento conhecido na nossa cidade”, explica Daniel.

O evento ocorreu no último final de semana do mês de julho e contou com equipe multidisciplinar composta por enfermeira, educador físico, farmacêutico, psicólogo e podólogo, que palestraram sobre a Importância da Equipe Multiprofissional no Atendimento à Pessoa com Diabetes, cujos resultados foram satisfatórios, pois alcançaram um grande público de estudantes da área da saúde e também diversas pessoas com a patologia foram orientadas para o controle da doença. Houve troca de conhecimentos e experiências entre os profissionais que, tornaram o Simpósio ainda mais rico e com certeza, novas parcerias serão feitas para os próximos encontros.

Quanto às expectativas em relação ao diabetes, Daniel assim respondeu:

“Hoje sou estudante de Enfermagem, cujo propósito é ajudar pessoas levando informação, educação, cuidados em relação à doença, acreditando que o conhecimento salva literalmente as pessoas que convivem com essa enfermidade crônica. Nutro esperanças de que um dia ainda poderei me beneficiar de tratamentos mais avançados como por exemplo o uso da bomba de infusão de insulina. Tento melhorar o mundo em que vivo, esse mundo azul, provocando mudanças em mim; fazendo o bem sem medo de errar, assumindo atitudes positivas diante da vida para beneficiar tantas outras doces criaturas”, confessa Daniel.

Veja também: 

Precisamos lidar todos os dias com nossos êxitos e nossas falhas e sempre tentar melhorar
Conheça o perfil do médico Chileno Dr. Patricio Davidoff que batalha tanto para que a pessoa com diabetes possa aderir ao tratamento
Eterno apaixonado pela medicina

Portal De Bem Com a Vida

Feito com muito carinho por profissionais de saúde, comunicação e por quem entende e convive com Diabetes, para você ficar bem antenado.

More Posts

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

andre_capa

Um novo mundo depois do Diabetes

Aos dezenove dias do mês de fevereiro de 2008, nasceu a minha princesa, a Ana ...