Home / Como lidar com o Diabetes / Utilize o ciclo menstrual a favor de sua glicemia

Utilize o ciclo menstrual a favor de sua glicemia

ciclo-menstrual-interna

Ao longo da vida, o ser humano passa por várias fases, entre elas a infância, adolescência, a idade adulta e a maturidade. Em especial, a mulher também passa por fases todo mês após a menstruação, já que parte de seus hormônios aumentam e diminuem dependendo do período do mês. As alterações glicêmicas também acompanham esse processo.

Para as mulheres que têm vários sintomas no período da TPM e têm dificuldade de fazer o controle da glicemia, o portal De Bem com a Vida entrevistou a Dra. Patricia Dualib, endocrinologista pediátrica, para dar dicas de como conviver melhor com o diabetes durante o ciclo menstrual.

De Bem com a Vida:  Comente como funciona o ciclo menstrual de uma mulher?
No primeiro dia do ciclo menstrual, ou seja, no primeiro dia da menstruação, o hormônio FSH (hormônio folículo estimulante) começa a ser secretado em maior quantidade, fazendo com que os folículos ovarianos comecem a se desenvolver. Ao redor do sétimo dia do ciclo, a secreção de FSH começa a diminuir e só um folículo ovariano continua a crescer. Este em desenvolvimento produz quantidades crescentes de estradiol (hormônio feminino). Quando esta substância atinge seu pico de secreção, há simultaneamente o pico de secreção do LH (hormônio luteinizante, secretado pela hipófise) e ocorre a ovulação. Esta é a primeira fase do ciclo menstrual chamada folicular. A partir desse momento, o folículo transforma em corpo lúteo e passa a produzir o hormônio progesterona. Se não ocorrer a concepção, as concentrações de estradiol e progesterona vão diminuindo até ocorrer a menstruação. Esta segunda fase é chamada de lútea.

De Bem com a Vida:  Quais são os sintomas que as mulheres apresentam durante o ciclo menstrual?
Durante a segunda fase do ciclo, devido à progesterona, a mulher pode ter retenção de líquidos, o que pode ocasionar edema em membros inferiores e mamas, além de cefaléias (até enxaqueca) e mudanças de humor.

De Bem com a Vida:  Por que a mulher tem aumento da glicemia no período da TPM? Após a menstruação, por que geralmente cai a glicemia?
Há estudos que demonstram que na fase lútea (segunda metade de ciclo) pode haver menor sensibilidade à insulina,. Devido a isto, as pacientes dependentes de insulina precisam de maiores doses deste hormônio neste período. Parece haver correlação com a síndrome de tensão pré-menstrual (TPM), pois quanto piores os sintomas, pior será a glicemia. Pacientes insulinodependentes sem sintomas de TPM, não têm hiperglicemia neste período. Após a menstruação, as glicemias melhoram, pois há aumento da sensibilidade insulínica.

De Bem com a Vida:  O que as mulheres com diabetes precisam fazer para ter mais controle sobre a glicemia?   
As mulheres com diabetes que têm TPM devem tomar mais cuidado neste período: por exemplo, devem fazer mais glicemias capilares para detectar hiperglicemia. Também é importante maior controle da alimentação e manutenção da atividade física. As pacientes insulinodependentes precisam aumentar a sua dosagem diária de insulina, conforme orientação médica.

De Bem com a Vida:Qual a diferença para as mulheres que utilizam bomba de insulina?
Não há diferença em relação à bomba de insulina: os cuidados devem ser os mesmos. Existem bombas de infusão de insulina que ajudam a calcular (também com orientação médica) o ajuste das doses neste período.

De Bem com a Vida:  Além do aumento da insulina, há outros cuidados que as mulheres devem ter no período da TPM com relação à atividade física e alimentação?
Em relação à alimentação, aumentar a ingestão de água (para diminuir a retenção de líquidos), elevar o consumo de vegetais (para aumentar a quantidade de fibras), consumir alimentos ricos em ômega 3 (como salmão e atum), evitar doces, aumentar ingestão de alimentos ricos em cálcio e diminuir o sal.

Com relação aos exercícios, é melhor manter os mesmos já realizados ou iniciar atividade física. É comprovado que atividade física melhora os sintomas da TPM.

De Bem com a Vida:  Por que as mulheres necessitam ingerir mais açúcar ou alimentos com mais carboidrato nesse período de TPM?
Mulheres com TPM podem ter alteração dos níveis de um neurotransmissor chamado serotonina que é responsável pela saciedade e pela sensação de prazer. A ingestão de chocolates, doces e outros carboidratos levam a secreção de serotonina, levando à sensação de satisfação.

De Bem com a Vida:  Como prevenir então o aumento da glicemia?
Como a hiperglicemia tem uma forte ligação com TPM, as mulheres com diabetes com esta síndrome devem procurar seu ginecologista para avaliar a introdução de um tratamento. Há mulheres que precisam usar antidepressivos específicos para inibir a recaptação de serotonina (como a fluoxetina). Alimentos mais saudáveis e a prática de atividade física também melhoram a glicemia.

De Bem com a Vida:  Há alguma relação da cólica e retenção de líquido com aumento da glicemia?
Não. O descontrole da glicemia é relacionado à piora da sensibilidade à ação da insulina. O inchaço e a retenção de líquidos estão ligados à progesterona.

De Bem com a Vida:  Gostaria de deixar uma mensagem?
A TPM tem vários graus, mulheres que têm TPM grave também apresentam piora da qualidade de vida. As mulheres com diabetes que sofrem de TPM devem conversar com seus médicos. É muito importante a manutenção de um bom controle glicêmico independente da fase do ciclo menstrual.

Comentários

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

juntos

Roche Diabetes Care promove o Programa Juntos & Conectados em Sorocaba

A Roche Diabetes Care criou O Programa de Educação Continuada Juntos & Conectados para levar ...