Home / Consumidores / Entendendo o Diabetes / Você sabe o que é disglicemia?

Você sabe o que é disglicemia?

Você sabe o que é disglicemia?

Assortment of fruit smoothies against a beach background.

A disglicemia é definida como uma alteração na glicemia que, embora não corresponda aos critérios diagnósticos de diabetes, encontra-se com níveis elevados em relação à normalidade. Pode ser dividida em glicemia de jejum alterada e intolerância à glicose, sendo ambas preditoras para a ocorrência de diabetes mellitus e doenças cardiovasculares.

Tem disglicemia uma pessoa cuja presença de glicose no sangue, quando em jejum, fique entre 100 e 125mg/dl. Este nível é maior do que o normal, mas menor do que aquele que indica a presença de diabetes.

Se a tolerância à glicose está prejudicada significa também que a quantidade de açúcar no sangue está alta, mas não o suficiente para ser diagnosticada como diabetes. A diferença em relação à disglicemia é que o nível de glicose é um pouco mais alto, variando entre 140 e 199 mg/dl duas horas após o paciente ter ingerido um líquido contendo 75 gramas de glicose.

Está indicada a realização de um teste oral de tolerância à glicose (TOTG) para classificar corretamente o grau de anormalidade em relação ao metabolismo da glicose.

Além das disglicemias, as situações mais comuns com indicação para investigação de diabetes são:

  • Idade superior a 45 anos;
  • Índice de massa corporal (IMC) > ou = 27kg/m²;
  • Antecedente familiar de diabetes;
  • Mulheres que tiveram diabetes gestacional ou filhos que nasceram com peso superior a 4kg;
  • Pessoas hipertensas, dislipidêmicas;
  • Doença aterosclerótica.

Estudos epidemiológicos e experimentais mostram que alterações na glicemia, inferiores aos valores diagnósticos de diabetes, predispõem à aterosclerose e aumentam o risco cardiovascular. Assim, alterações no estilo de vida como o consumo de dieta balanceada e a prática regular de atividade física, bem como a perda de peso e controle da dislipidemia são essenciais para prevenir a progressão para o diabetes.

Para saber mais acesse: www.unasus.unifesp.br/biblioteca_virtual/esf/1/casos_complexos/…/tema_03f.htm

 

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

^F0AEE20E70FB534FD1365013DDD73ECC25FBDF7F8DFBD7AD02^pimgpsh_fullsize_distr

A automonitorização glicêmica torna o paciente com diabetes mais independente e cooperativo com o tratamento! Confira a matéria aqui!

A automonitorização intensiva também melhora o controle glicêmico de pessoas com diabetes mellitus tipo 2 ...